Não sei como investir! Por onde começar?



Investidores iniciantes e cheios de dúvidas são propensos a desistir e perder o foco nas finanças


Para estar focado em alcançar um objetivo, é necessário estar certo de onde se quer chegar!


Muitas pessoas chegam à maturidade sem essa certeza, e vão seguindo a vida no automático, recebendo um salário, pagando as contas e sobrevivendo o resto do mês com o que sobrou, e desse jeito, vão seguindo mês a mês por período indeterminado. Aí nessa caminhada sem propósito também sempre surgem gastos adicionais, que são despesas de última hora, como um problema de saúde na família, ou uma reforma urgente, mudança de casa, que em muitos casos é alugada e precisa ser desocupada, problemas com o carro... Isso causa um estresse muito grande. Esses gastos adicionais sempre aparecem, em um momento ou outro, e nem sempre estamos preparados para eles. Na maioria das vezes não : / .

Se seguimos fazendo malabarismos diários e sequer temos dinheiro para as necessidades fixas ou emergenciais, como conseguiremos parar para pensar em investir?

Essa pergunta é tão simples de ser respondida, mas tão difícil de ser colocada em prática. 

A palavra é: ORGANIZAÇÃO

Já falei a respeito desse tema, mas é preciso bater nessa tecla, pois é preciso educar as pessoas para que entendam que a organização é a base para qualquer coisa que venham a fazer. Seja administrando uma casa ou uma empresa.

É certo que algumas pessoas tem isso nato, tem uma facilidade maior em se organizar, sendo resultado da criação ou da personalidade. Mas isso pode ser adquirido no dia a dia por qualquer pessoa, ao construir uma rotina mais positiva e produtiva. 

Criar bons hábitos é prazeroso e não chato. Se as pessoas soubessem disso tudo seria mais simples e eficaz. 

Cuidar da saúde do corpo e da mente é mais prazeroso do que comer discompensadanente e se sentir mal consigo mesmo, chateado por estar acima do peso, triste por não saber lidar com as pessoas ou enfrentar doenças adquiridas por maus hábitos.

Cuidar da casa e sentir que tem um lar aconchegante para voltar depois de um dia cansativo de trabalho é mais prazeroso do que deixar tudo ficar muito sujo e desorganizado ao ponto de não se sentir em paz em casa.

Então o que se pode fazer para melhorar e crescer é adotar bons hábitos, assim como precisamos tomar banho e escovar os dentes todos os dias, também precisamos cuidar das questões financeiras, sem complicação, dificuldade ou falta de tempo. É um hábito diário. 


- Ah mas eu ganho tão pouco que mal consigo sobreviver, como vou investir?


Eu sei que a realidade das pessoas são muito diversificadas e que nem todos conseguem pensar em organização financeira. Afinal, o dinheiro mal entra e já sai em muitos casos. Mas é importante lembrar que mesmo com um salário muito baixo a maioria das pessoas tem gastos desnecessários. Sabemos que sempre compram coisas que não vão usar ou que são dispensáveis. Ok, eu sei, trabalhar tanto e não se permitir comprar coisas aleatórias por desejos momentâneos parece ser difícil e injusto. A frase preferida das pessoas que gastam com coisas desnecessárias é a que diz: poxa, eu trabalho tanto, eu mereço comprar esse agrado, ou esses lanches etc. É normal nosso cérebro encontrar meios e desculpas para gastar até o último centavo, mas lembre-se, isso é auto sabotagem. 

Eu não me refiro às pessoas mesquinhas ou extremamente pão duras, pois não é necessário tanto. Eu me refiro a um equilíbrio. 

Precisamos trabalhar e usar a nossa inteligência emocional para que consigamos usufruir de todo o nosso esforço de forma consciente, sem nos deixar levar por emoções momentâneas ou vivermos a vida de forma errada e fora dos nossos padrões. Precisamos apenas cuidar do que temos e de quem somos para que a gente não se perca no meio do caminho. Ter zelo e cuidado conosco, com as pessoas, com a nossa casa, com as nossas coisas, e com o nosso dinheiro também.






O que você achou? Comente

0 comentários:

Postar um comentário

© Copyright 2021 NellBux - Todos direitos reservados.